Curta FAPITEC/SE no Facebook  Siga-nos no Twitter  Compartilhe-nos no Google+  Conecte no LinkedIn  Assine FAPITEC/SE 

Recuperação de áreas degradadas na região de Mata Atlântica de Sergipe

Tipo do Documento: 
Ano de Referência: 
2004
Data do Documento: 
quinta-feira, 14 Outubro, 2004
Descrição: 

Recuperação de áreas degradadas na região de Mata Atlântica de Sergipe

Edmar Ramos de Siqueira a , Édson Luis Bolfe b , Jefferson Luis da Costa c

a Embrapa Tabuleiros Costeiros,Av. Beira Mar, 3250,226-1353, edmar@cpatc.embrapa.br
b Embrapa Tabuleiros Costeiros,Av. Beira Mar, 3250,226-1353,bolfe@cpatc.embrapa.br
c Embrapa Tabuleiros Costeiros,Av. Beira Mar, 3250,226-1353, jcosta@cpatc.embrapa.br

Resumo

O modelo agrícola adotado no Brasil, com base nos pressupostos da "revolução verde", apesar de proporcionar viabilidade ao agronegócio e ganhos de produtividade, tem provocado impactos ao meio ambiente. Uma das conseqüências direta do emprego intensivo de mecanização, irrigação, fertilizantes e defensivos químicos e, de modo geral, com uso de monoculturas, componentes desse modelo, é a geração de um passivo ambiental caracterizado por grandes áreas degradadas. Neste contexto, esta pesquisa teve por objetivo avaliar os sistemas agroflorestais sucessionais, juntamente com sistemas agroflorestais convencionais, na recuperação de áreas degradadas do município de Umbaúba,  na região de Mata Atlântica de Sergipe.

Palavras-chaves: Sistemas agroflorestais; área degradada; sustentabilidade.